Buscar
  • Ana Bueno

O tatu bola e a pandemia

Atualizado: Jun 1


No começo dessa pandemia e do isolamento no dia 18 de março, quando fechei o Banana, vim pra casa e como todos, estava assustada com a realidade da vida, me senti dentro de um filme de ficção científica com previsões catastróficas.


Me veio a cabeça a imagem do tatu bolinha, aquele bichinho que se fecha todo para se proteger. E foi isso que fiz...e nesse movimento, o olhar foi profundo e os questionamentos foram muitos, abarrotados de reflexões e informações e mais a preocupação com as outras pessoas, com a economia, com a falta de comida para muitos. Quase pirei.


Durante toda a minha trajetória o trabalho sempre teve um grande espaço na minha vida e não é fácil sair da rotina repentinamente. Por isso preenchi o meu tempo fazendo diversas coisas, algumas bastante úteis! Agradeço as oportunidades que chegaram até mim para levar ajuda a pessoas.


Fico feliz comigo mesma de ter feito tanta coisa nesses dias, e encontrado uma rotina provisória para esses tempos estranhos que vivemos com o Covid19, mesmo sem expor minhas ações. Coisa rara nos dias de hoje, por que é muito difícil aplacar nossa vaidade revelando feitos heroicos com apelo social.

A sensação que tive foi de possivelmente ser considerada covarde.


Por opção, não assisti e não fiz nenhuma live, não fiz vídeos de receitas e não compartilhei o que minha família comeu nesses dias de confinamento.


Não quero aqui julgar ninguém, cada um age da forma que acha correto. E eu só estou respeitando esse momento de reserva que estou vivendo.


Isso não significa que estou alienada a tudo, simplesmente estou em silêncio vivendo cada momento com coerência e cuidado. Sinto que preciso sobreviver para depois fazer.


Também tenho tentado me educar para respeitar opiniões diferentes, sem rotular pessoas ou situações, mas não tem sido fácil. E toda hora lembro a mim mesma que as diferenças de opinião, são a base para o fortalecimento da democracia, e eu, quero ajudar a cuidar da nossa democracia.

Nesse momento de busca de novos significados para a vida penso que antes de fazer algo para fora, a gente precisa fazer ela acontecer dentro da gente. Mudar na gente o que queremos mudar no mundo.

Por isso não vamos esquecer de olhar pra dentro de verdade e sair dessa crise melhores do que antes. Vamos prestar atenção para a vaidade não nos fantasiar de seres perfeitos ao olhar dos outros e de nós mesmos. Eu acho que viver esse momento tatu bolinha pode fazer uma grande diferença pro futuro da gente mesmo e de toda sociedade.

0 visualização
  • Facebook
  • Instagram
  • Trip Advisor ícone social

© 2020 Restaurante Banana da Terra